FANDOM


Faraó de Esfinge
Farao de esfinge

Classificação

Guardião do Portão

Estrela maléfica

Estrela Celeste da Besta

Divindade

Hades

Gênero

Masculino

Idade

18 anos

Local de nascimento

Egito

Faraó de Esfinge, Estrela Celestial da Besta (天獣星スフィンクスのファラオ, Tenjusei Sfinkusu no Farao) é um dos espectros de Hades na série spin-off The Lost Canvas.

RadamanthysEditar

Faraó desafia Radamanthys de Wyverna colocar seu coração na balança da maldição, Radamanthys aceita o desafio e tira o próprio coração para pesá-lo. Ao ver que o coração de Wyvern se equilibra, Faraó diz estar impressionado com a determinação do juiz e admite que se enganou quanto a ele.

Estrela MaléficaEditar

Estrela Celestial da Besta -Tenjusei

Portão do Lost CanvasEditar

Quando o barco de Athena chega ao Lost Canvas, Faraó vai até a porta do castelo para impedir os cavaleiros, e mata três deles, colocando seus corações na balança e queimando suas almas. Faraó diz que o único meio de abrir a porta é passando por sua balança da maldição, então Tenma de Pégaso se oferece para pesar seu coração, mas, Sísifo de Sagitário o impede e tira seu coração para pesá-lo. Quando o coração de Sísifo se equilibra, Faraó o ataca pensando que é uma farsa, mas o cavaleiro de Sagitário o derrota com um golpe, e diz que Faraó aumentava o peso dos corações dos cavaleiros com sua harpa, e que o único meio de mostrar o peso real de seu coração era arrancado-o e pesando-o com as próprias mãos. Faraó então lança a maldição do Faraó nas portas do castelo, e as impede de abrir. Faraó por fim afirma que ao passar pela balança, Sísifo anulou o poder que tornava as portas indestrutíveis, mas diz que o único meio de destruí-las era criando um Big-Bang. Faraó morre em seguida por causa de fragmentos de sua sapuris que perfuraram seu peito com o golpe de Sísifo.

SapurisEditar

Sapuris de Esfinge: Esfinge é um monstro com um rosto humano e um corpo de leão alado. Hera enviou a Esfinge da Etiópia para Tebas para punir o rei Laio, por se aproveitar de Crisipo. Ali habitou nas montanhas onde desafiava com um enigma qualquer pessoa que passasse, e se a pessoa não o soubesse ela o estrangulava. Um dia, quando Édipo por ali passava, ela lhe propôs este enigma: "Que criatura pela manhã tem quatro pés, ao meio-dia tem dois, e à tarde tem três?" Édipo respondeu: O homem, porque, quando um bebê engatinha com quatro pés, quando adulto anda em dois e quando é ancião anda com um terceiro que é a bengala. Assim, a Esfinge ao ser derrotada se suicida saltando do topo de uma montanha.

Habilidades de LutaEditar

Técnicas EspeciaisEditar

Balança da maldição: Faraó toca com sua harpa uma melodia obscura. O inimigo perde os movimentos de seu corpo, em seguida a área onde Faraó e seu inimigo estão, é tomada de várias paredes antigas com escrituras egípicias. Nas costas de Faraó, aparece uma balança negra em uma das paredes. O coração do inimigo é arrancado do corpo e é colocado em um dos pratos da balança, o outro prato está oucupado por uma pluma da deusa Maat que julgava os pecados das pessoas. Se o coração for mais pesado que a pluma, será considerado um ser maligno e seu corpo e alma começam a ser destruídos pela poderosa energia do golpe.